Google+
06.jpg

A Casa Pequeno Davi, através de convênio firmado com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano –SEDH, iniciou a capacitação (29/09 e 02/10) com toda equipe do Serviço de Reabilitação para Pessoas com Autismo, serviço do Governo do Estado da Paraíba que será inaugurado em breve.

A capacitação conta com o importante apoio técnico da Fundação Centro Integrado de Apoio a Pessoa com Deficiência – FUNAD. Temos como facilitadores/as e a participação: Simone Jordão Almeida (Presidenta da Funad), Isabelle Araújo (Assessora Técnica da Funad) e Erika Gonçalves (Coordenadora do Setor de Autismo da Funad). Contamos na abertura da formação com as boas vindas de Cláudia Costa (Coordenadora Geral da CPD), Dimas Gomes (Coordenador Administrativo da CPD) e hoje com presença de Tibério Limeira, Secretário de Estado da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano – SEDH, dando as boas vindas a toda equipe do serviço.

Toda formação está pautada na atenção da Rede de Atenção a Saúde da Pessoa com Deficiência, o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e as Principais Abordagens de Atendimento, além das áreas de Educação e Assistência as pessoas com autismo.

A formação acontece, inicialmente na sede da Casa Pequeno Davi e nos demais dias no espaço onde funcionará o serviço, localizado na Rua Bom Jesus, nº 649 – Bairro do Rangel.

{ 0 comments }

Reunião virtual já conta com a inscrição de gestores do Estado e de mais de 50 municípios

Setembro de 2020 – Nesta terça-feira (29), às 14h30, representantes do UNICEF, da Asserte, parceira implementadora de projetos do UNICEF, e da Casa Pequeno Davi, parceira local, reúnem-se com gestores e técnicos do estado e de municípios da Paraíba para uma apresentação da ação de resposta e enfrentamento do UNICEF à pandemia da Covid-19. No encontro virtual, será apresentado o conjunto de ações de suporte técnico disponibilizado aos municípios paraibanos, visando fortalecer as equipes que estão na ponta e no dia a dia com crianças, adolescentes e suas famílias nesse momento. A ação poderá alcançar 169 municípios

A iniciativa visa fortalecer as gestões municipais e garantir a continuidade de serviços essenciais direcionados a crianças e adolescentes mesmo em um cenário de distanciamento social. Os 1.280 municípios já inscritos no programa Selo UNICEF terão acesso a formações, suporte técnico e compartilhamento de boas práticas de saneamento para volta de serviços, entre outras ferramentas.

Embora crianças e adolescentes não sejam os mais diretamente afetados pelo coronavírus, são eles os que mais sofrem de maneira indireta. O isolamento social e o fechamento de escolas afetam a educação, a saúde mental e mesmo o acesso a serviços básicos de saúde. A ameaça de violência também é maior em situações de calamidade e emergências. “Crianças e adolescentes são vítimas ocultas da pandemia. Nossa intenção é manter a parceria e trabalhar junto aos municípios para garantir a continuidade ou implementação de ações essenciais nos municípios. É preciso reduzir o avanço do vírus e o impacto nas crianças”, destacou Dennis Larsen, chefe do UNICEF para o Semiárido.

A apresentação do projeto e das ações já disponíveis será transmitida pelo canal do YouTube da Asserte (http://bit.ly/YTasserte). Entre as pessoas convidadas estão profissionais das áreas de saúde, assistência social e educação para garantir a intersetorialidade e o olhar integral para os cuidados com cada menina e menino.

Sobre o UNICEF – O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) promove os direitos e o bem-estar de cada criança em tudo o que faz. Com seus parceiros, trabalha em 190 países e territórios para transformar esse compromisso em ações concretas que beneficiem todas as crianças, em qualquer parte do mundo, concentrando especialmente seus esforços para chegar às crianças mais vulneráveis e excluídas. Visite www.unicef.org.br.

Divulgação UNICEF

{ 0 comments }

Nesses trinta e cinco anos, a Casa Pequeno Davi acumula longa experiência no tocante ao trabalho com adolescentes. Em sua trajetória vem desenvolvendo métodos educativos e motivadores que consegue mobilizar, sensibilizar e incentivar o público jovem para vivenciarem as atividades previstas nos projetos que diretamente contribuem com a formação cidadã dos adolescentes e jovens dos territórios de abrangência da instituição.

Para o coordenador do projeto, Josemir Raimundo, o apoio da BrazilFoundation chega para fortalecer o trabalho com os adolescentes e jovens dos territórios do Roger e do Varadouro, garantindo atividades que fomentam a participação, estimulando todos e todas para o processo de formação, contribuindo para o empoderamento em diferentes níveis.

“O empoderamento educativo, cultural e profissional oportuniza cada menino e menina através das atividades, reconhecer e entender o seu papel enquanto jovem protagonista, onde cada um possa disseminar para outros jovens, os conteúdos adquiridos durante o processo de formação, sendo multiplicadores e multiplicadoras de conhecimentos”, explicou Josemir.

A BrazilFoundation apoia o projeto ‘Adolescentes e Jovens Construindo Cidadania com Arte e Cultura de Paz’, que tem como objetivo contribuir com o empoderamento educativo, cultural e profissional de adolescentes e jovens em contexto de violência urbana e vulnerabilidade do território Roger/Varadouro, da cidade de João Pessoa, no estado da Paraíba. De forma direta o projeto tem como público 40 adolescentes e 260 crianças e adolescentes atendidos/as sendo beneficiados pelo projeto com ações até julho de 2021.

Desafios em tempos de pandemia

Apesar dos desafios da pandemia (Covid-19),  as atividades do Projeto vêm se desenvolvendo de forma estratégica, respeitando as realidades apresentadas e as dificuldades encontradas, com foco no alcance dos resultados.

“O momento pandêmico que estamos vivendo em nosso país (COVID-19) é um dos maiores desafios a ser enfrentado para o trabalho de articulação e mobilização da meninada dos nossos territórios, sobretudo pelo distanciamento das pessoas, ou seja, pelo convívio social. Isto se torna um desafio no processo de articulação do nosso público e fortalecimento do grupo”, enfatiza o coordenador do Projeto.

É importante pontuar que os adolescentes e jovens acompanhados vivem em situação de exclusão social e negligência do Estado na efetivação dos direitos fundamentais básicos, havendo uma violação do Estatuto da Criança e do Adolescente.

A negligência com as políticas públicas, especialmente com o acesso aos recursos tecnológicos necessários, evidencia as fragilidades da maioria e impossibilita a meninada ter acesso à educação de qualidade. Mas outros direitos também são afetados como a moradia digna, a saúde plena, a alimentação de qualidade, o esporte e lazer.

“Esses direitos quando não são respeitados e efetivados causam graves consequências para o desenvolvimento humano, sobretudo no momento que estamos vivendo com a COVID-19, em que as ferramentas tecnológicas são subsídios que facilitam o diálogo, articulação e mobilização dos grupos para realização e desenvolvimento dos trabalhos ou atividades”, explica o coordenador.

Nem todos os adolescentes e jovens acompanhamos têm um aparelho celular, ou computador, conexão de internet e quando tem não é de qualidade. Esses elementos  pontuados aqui acabam fragilizando o trabalho e uma melhor articulação para o processo de participação e vivência do público no projeto.

Envolvimento de familiares e responsáveis no processo

A abordagem para o acompanhamento do projeto vem acontecendo semanalmente, por meio das plataformas  com chamadas de vídeos, mensagens via WhatsApp e chat de conversa que facilitam a comunicação e o processo de formação, a partir de um planejamento construído coletivamente entre a educadora e os/as adolescentes, que vem resultando na construção de uma agenda distribuída em dias, horários e quantidade de pessoas por grupo para participarem dos encontros virtuais.

Outro ponto importante que merece ser destacado é a interação da educadora com os familiares e responsáveis porque contribuem e fortalecem a ação, acompanhando seus filhos e filhas no tocante à mobilização e sensibilização para os momentos de encontros. “Eles e elas motivam os adolescentes para o trabalho sistemático que acontece semanalmente. Os adolescentes e jovens têm interagido bastante nos encontros virtuais, dando um retorno gradativamente positivo, interagindo uns com os outros durante o processo de formação, interagindo no grupo formado para encaminhamentos, mobilização e diálogos”, avaliou Josemir.     

{ 0 comments }

Participação e protagonismo de adolescentes e jovens

by @administracao 16.09.2020

O processo de encontro com adolescentes da Casa Pequeno Davi, ação do Projeto ‘Adolescentes e jovens construindo cidadania com arte e cultura de paz’, para formação cidadã, está acontecendo desde […]

+

Pacto pela garantia de direitos de crianças e adolescentes

by @administracao 08.09.2020

Foto divulgação O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) convoca os municípios da Paraíba e de outros quatro estados do Nordeste (AL, PE, PI e RN) para firmar […]

+

Adolescentes e jovens construindo cidadania

by @administracao 03.09.2020

Teve início, ontem (02), os encontros com adolescentes e jovens da Casa Pequeno Davi. As atividades estão inseridas em três projetos da instituição: “POR UMA CULTURA DE PAZ – ANO […]

+

11º Congresso Gife Fronteiras de Ação Coletiva

by @administracao 31.08.2020

A Casa Pequeno Davi participará do 11º Congresso Gife Fronteiras de Ação Coletiva com o tema “Financiamento baseado em Relações de Confiança: Análise sobre a Importância do Financiamento Operacional Geral […]

+

UNICEF intensifica suporte no enfrentamento da Covid-19

by @administracao 29.07.2020

Compartilhamento de boas práticas, formação e suporte técnico são algumas das ações disponibilizadas aos municípios inscritos no Selo UNICEF Julho de 2020 – Em resposta à tendência de interiorização da […]

+

Videoclipe 35 anos

by @administracao 27.07.2020

Videoclipe com a música de Léo Meira: presente de aniversário da Casa Pequeno Davi A Casa Pequeno Davi foi homenageada pelo músico e professor da Universidade Federal da Paraíba, Léo […]

+

Celebração 35 anos

by @administracao 27.07.2020

Nesse tempo que estamos comemorando 35 anos de existência, queremos celebrar a vida mais que nunca. A vida dessa instituição, das pessoas que a fazem seguir em frente, a vida […]

+
Google+