Google+
17.jpg

‘Comunicação não violenta’: um diálogo necessário

by @administracao on 02/05/2017

Professores/as e técnicos/as das escolas e instituições ligadas às redes de Proteção à Criança e ao Adolescente estão participando do ciclo de formação do Projeto ‘Tecendo uma Cultura de Paz na Escola’. O objetivo da capacitação é propiciar que os mesmos possam implementar ações e/ou adotem práticas que favoreçam o respeito e a tolerância no ambiente escolar e comunitário. O ciclo contemplou as três redes: Rede Amiga da Ilha (31/3), Rede Crer Ser (19/4) e Rede Varadouro/Roger (25/4), com a assessoria do psicólogo Aluízio Lopes.
Durante a formação na Rede Crer Ser, muitas falas, no grupo, de reconhecimento para a necessidade de mudança de posturas e atitudes, do diálogo onde não haja julgamentos e sim acolhimento, amorosidade e respeito com o outro.
No conteúdo programático da formação são priorizadas temáticas como: Mediação de Conflitos e Justiça Restaurativa, Comunicação não violenta, Paz, Tratamento de conflitos, Definição das diferenças entre conflito e violência, Definição dos tipos de violência (direta, estrutural, cultural), Definição dos tipos de paz (negativa e positiva), e Apresentação de formas de tratar conflitos.

“Trocamos experiências e conhecimentos que alimentaram ainda mais nosso desejo de trabalhar em prol da proteção integral de nossas crianças e adolescentes”, destacou Teomary Alves, da Rede Crer Ser.

Sobre o contexto de atuação do Projeto

O Brasil é o 4º país mais violento do mundo. A cidade de João Pessoa, área geográfica de abrangência do Projeto se encontra em situação alarmante de conflito e violência, com índices que superam os nacionais e que a coloca entre as áreas mais críticas do mundo. De acordo com dados do Mapa da Violência (2014) a Paraíba continua como o estado com um dos maiores índices de violência letal do país tendo adolescentes e jovens como alvos principais.

Para enfrentar essa realidade, o Projeto desenvolvido pela Casa Pequeno Davi e Rede Margaridas Pró-Crianças e Adolescentes, em parceria com as redes de proteção Crer Ser (bairros Cristo e Rangel), Amiga da Ilha (bairro Ilha do Bispo) e Varadouro e Roger, com o apoio da Fundação San Zeno (Itália) está promovendo uma série de iniciativas interligadas, priorizando um processo formativo e de articulação, que facilite uma cultura de paz e não violência e de superação da intolerância nas escolas.

O objetivo é ontribuir para um ambiente educativo que propicie a aprendizagem, a tolerância e cultura de paz na escola e no bairro.

Previous post:

Next post:

Google+