Google+
25.jpg

Projeto Tecendo uma cultua de paz na escola tem segunda edição

by @administracao on 30/04/2018

O Projeto Tecendo uma Cultura de Paz na Escola com o apoio da Fundação San Zeno (Itália) está em sua segunda edição desenvolvendo um conjunto de ações em três territórios de João Pessoa, na Paraíba – Varadouro e Roger, Cristo e Rangel e Ilha do Bispo.

Na continuidade do Projeto, uma novidade está na capacitação com os(as) profissionais da educação, que na primeira edição  foi realizada nos territórios, em separado. E nessa edição  vai acontecer de forma coletiva, reunindo todos os profissionais das 07 escolas em uma capacitação, a fim de fortalecer as trocas de experiências e aprendizagens na construção prática de uma cultura de paz.

O maior desafio apontado pela equipe do Projeto é  sensibilizar  os profissionais da educação para a incorporação da proposta metodológica de cultura de paz no cotidiano escolar, assim como o envolvimento dos gestores. Mas em contrapartida, para alcançar os objetivos, as perspectivas são várias.

A coordenadora do Projeto Luciana Cândido, destaca como perspectivas da atual edição do projeto: o reconhecimento da importância do trabalho de cultura  de paz no ambiente escolar e nos territórios (comunidades), a participação efetiva de  adolescentes, famliares, profissionais das escolas e Redes em ações que promovam a cultura de paz; a inclusão nas ações dos territórios, escolas e Redes de ações  de cultura de paz que reduzam e ou eliminem as práticas de intolerância e violência existentes nesses espaços; e  a participação ativa de adolescentes como sujeitos ativos em busca de seus direitos, empoderados e autônomos.

Resultados esperados nos diferentes eixos do Projeto

O desenho do projeto permite vislumbrar alguns resultados como:  Crianças e adolescentes disseminando mensagens de paz nas 07 escolas integradas ao projeto; Crianças e adolescentes das comissões de protagonismo infanto-juvenil nos territórios planejando e realizando atividades de convivência e apoiando as ações de cultura de paz na comunidade e intercambiando experiência do seu território e realizando ações de fomento ao respeito e às diversidades; Familiares expostos a informações que promovem uma cultura de paz; Professores/as implementando ações e/ou adotando práticas que favoreçam o respeito as diversidades; e 03 Redes de Proteção Integral de Criança e Adolescentes executando seus planos que contemplam ações que favoreçam a tolerância e respeito nos territórios e ambiente escolar.

O formato de execução em rede exige que parcerias sem fortalecidas. Nesse sentido, ao mesmo tempo apresentam benefícios e desafio.  “Pensar coletivamente , construindo ações, propostas, processos metodológicos e políticos  está na essência do Projeto, a própria ação em Rede e a articulação com os diversos atores sociais que podem colaborar para uma cultura de paz na escola e na comunidade em  que estão inseridas é um benefício  contundente da ação”, explica, Luciana Cândido.

“Um desafio que considero  destaque  é  articular os diversos interesses e tempos políticos de cada Rede e da Casa Pequeno Davi, respeitar a diversidade, caminhar com passos coletivos na construção  é desafiante, mas otimiza  pensar em ações coletivas”, completou.

Previous post:

Next post:

Google+